quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Peter Rock em Matosinhos

Matosinhos é um sitio muito interessante para observar gaivotas, graças aos portos pesqueiros (Angeiras e Leixões) e às suas praia de longos areais.
Existe aqui uma boa “equipe” de observadores locais e somos visitados por entusiastas estrangeiros que seguem a rota tomada por muitas gaivotas que imigram do norte da Europa rumo ao sul do continente e ao norte de África para invernar.
Por essa razão, no principio desta semana tivemos em Matosinhos a visita habitual do ilustre Peter Rock.
Não preciso de fazer a sua apresentação porque todos conhecem o “Senhor das Gaivotas”. Todavia, como a ele se deve a invenção do sistema de anilhas de leitura à distancia (anilhas coloridas com código), eu o considere mais o “The Lord of the Rings”.
Ele teve azar com a data que escolheu para nos visitar porque havia muito poucas gaivotas na costa. Presumo que, como tem estado temporal, as gaivotas estejam mais para o interior do continente por falta de comida na costa. Em Leixões isso é notório porque acabou a quota de pesca de sardinha e claro, não há peixe não há gaivotas!

De qualquer modo estes dois dias na companhia do Peter Rock e do Inocêncio Oliveira não deram para registar muitas observações mas serviram para conviver um pouco e reforçar os laços de amizade.

José Marques-Peter Rock-Inocêncio Oliveira

A observação mais interessante foi a de um Gaivotão-real que tinha apenas a anilha metálica que, felizmente, deu para ler a inscrição.

Larus marinus - MA06067


-  Anilha metalica - MA06067

-  Esta ave foi anilhada ainda pinto por Bardsey BO (BTO) em 04.06.2006 em Ynys Gwylan Islands, Gwynedd, Reino Unido
-  Local da observação: Praia do Carneiro junto à foz do Rio Douro, Porto, Portugal em 02.11.2015


Ynys Gwylan Islands > Porto = 1.328 kms

C 61-74 cm, ENV 144-166 cm
Reproduz-se no Norte da Europa ao longo da costa, isolado ou em pequenas colónias e, localmente, em grandes lagos. Geralmente constrói ninho em locais elevados, em ilhas rochosas.
Alimenta-se de peixe, restos, aves; cleptoparasita, rouba os alimentos a outras aves.

Estatuto em Portugal:
- Invernante pouco comum.
Gaivota de grande porte, pode ser encontrada com alguma regularidade, sobretudo na metade norte do litoral português.