News


Esta página é dedicada a noticias, publicações, artigos ou eventos dedicados a Aves Marinhas.
Fica aberta à colaboração de quem deseje partilhar noticias de interesse para os entusiastas destas espécies.
______________________________________________________________



Já está no Calendário o melhor Festival de Natureza de Portugal!




Prepare-se...






______________________________________________________________________________________________________________________ Publicada em 13.12.2016

Comissão Europeia vai defender Directivas Natureza

A Comissão Europeia confirmou que as Directivas “Aves e Habitats”  serão para respeitar.

Presidente Jean-Claude Juncker confirmou em 7 de dezembro que as directivas não vão ser revistas ou enfraquecidas encerrando assim dois anos de incerteza sobre o futuro das leis e reforçando ainda com o pedido de um plano para aplicar e fazer cumprir essas leis.

Esta é uma vitória para o meio milhão de pessoas que aderiram à campanha #NatureAlert que foi implementada pela BirdLife Europa, pela WWW-Europa e por mais de 120 ONGs. que pediram à Comissão para salvar e fazer cumprir as leis.

Esta legislação da UE é fundamental para a protecção da natureza na Europa, salvaguardando mais de 1.400 espécies ameaçadas numa área de mais de um milhão de quilómetros quadrados de habitats naturais na Europa. 

A decisão da Comissão foi muito bem recebida pelos ambientalistas embora reconheçam que ainda há muito trabalho futuro para transformar essa acção numa vitória genuína para a Natureza.



Ariel Brunner, da BirdLife Europa disse: "A decisão da Comissão para salvar as Leis da Natureza mostra que a voz de mais de meio milhão de cidadãos que pediram que as leis fossem aplicadas, foram ouvidos. A Natureza é um valor fundamental da nossa sociedade e necessário para a nossa sobrevivência. Digo ainda que isto é uma vitória para a ideia de cooperação europeia e que os assuntos relacionados como a Natureza não conhecem fronteiras ". 
________________________________________________________________________

Publicada em 21.07.2016


A Comissão Europeia deu o “Tímido Primeiro Passo” para o combate das alienígenas invasoras


A Comissão Europeia adotou a primeira lista de 37 espécies alienígenas invasoras que preocupam a UE.

A posse e comércio de cada uma destas espécies na UE será restrita por causa de seus riscos e impactos sobre a economia e o meio ambiente. As espécies exóticas invasoras são aquelas que não ocorrem naturalmente na UE e são introduzidas de outros lugares, muitas vezes por seres humanos. As espécies invasoras quando soltas proliferam e podem causar enormes danos.

Há cerca de 1.200 espécies exóticas invasoras já estabelecidas na UE, e estimam-se custos superiores a € 12 biliões por ano através do seu impacto na saúde pública e na economia. Algumas espécies exóticas invasoras, também tiveram impactos devastadores sobre a flora e fauna nativas - por exemplo, o Guaxinim, que mata aves nidificantes nativas e seus filhotes.

Ariel Brunner, Responsável para a Política da BirdLife Europa e na Ásia Central , disse: "Com a adoção desta lista, a União Europeia dá um tímido primeiro passo, mas importante para combater uma das maiores ameaças à biodiversidade na Europa. No entanto, o estabelecimento de boa bio-segurança na Europa exige uma acção rápida contra a propagação das espécies constantes da lista e a expansão urgente da lista para cobrir todas as espécies mais perigosas. "

A lista é o resultado do regulamento sobre Espécies Exóticas Invasoras adotada em 2014. As 37 espécies que estão listadas incluem plantas invasoras sul-americanas como o Jacinto-de-água, uma planta de jardim que tem prejudicado a biodiversidade aquática nativa em Espanha e Portugal, e animais como o Rato-castor, um roedor que constrói barreiras contra as cheias e é fortemente prejudicial à vegetação do pântano (foi erradicado em Norfolk, em 1989, embora ainda seja comum em alguns lugares no continente). Crucialmente, dada a livre circulação de pessoas e bens na União Europeia, o regulamento estipula que a espécie deve ser controlada em toda a UE para evitar a propagação acidental com consequências desastrosas.


O regulamento da UE sobre espécies exóticas invasoras entrou pela primeira vez em vigor em 01 de Janeiro de 2015. Na sua essência era uma lista de espécies exóticas invasoras que preocupam a UE, por isso se tornou a lista agora adotada, elaborada com base em critérios rigorosos e avaliações de risco cientificamente robustas e aprovada por um comité de representantes dos Estados-Membros. Globalmente, as 37 espécies propostas respeitaram todos os critérios da União. Por exemplo incluem espécies como o Sapo-americano (American Bullfrog); Tartarugas (Slider Turtle); Baccharis Oriental (uma planta); Esquilo-cinzento da América do Norte; Vespa-de-patas-amarelas do Sudeste Asiático, além das já mencionadas. Também inclui espécies mais discretas, porém igualmente problemáticas, como a Elodea-africana e a Gralha-indiana (Corvus splendens).

Todavia, ainda há muito por fazer. Brunner acrescenta: "Muitas das piores espécies invasoras ainda estão por descobrir; notoriamente o Vison-americano, que está sendo produzido na casa das dezenas de milhões para a indústria de peles, deixou o Vison-europeu perto da extinção e está causando estragos em colónias de aves ".


Pode ler a lista completa aqui 




Fonte: Birdwatch magazine - Publicado em: 18.07.2016

________________________________________________________________________
Publicada em 14.07.2016

Uma nobre visão das gaivotas

Uma Larus occidentalis e suas crias (foto de  Byron Chin )


Interessante artigo publicado pela CornellLab of Ornithology sobre o comportamento das gaivotas no período de nidificação.